Foco nas pessoas – Design Thinking para inovação na vida.

May 26, 2016

 

 

Inovar é cool. Blogs e revistas falam no assunto. Empresas elaboram slogans e ações. Profissionais de diferentes áreas buscam informação. Muito do que se vê “no face” como exemplo de inovação se relaciona às altas tecnologias ou às drásticas transformações em formatos de negócios. E com isso veio à tona algumas ferramentas relacionadas a esse assunto, dentre elas o Design Thinking.

 

Design Thinking é cool. Não se vendiam tantos post-its, não se podia colar cartolinas livremente pelo escritório, quanto mais juntar em um ambiente descontraído pessoas interessantíssimas e melhor que isso: no horário do expediente! “Gourmetizações” a parte, só para situar no espaço/tempo: o termo design thinking surgiu em meados dos anos 1990 na Universidade de Stanford, e foi popularizado por David M. Kelley, fundador da IDEO, empresa americana de consultoria em design de produtos.

 

Hoje, o design thinking é usado na geração de ideias inovadoras em relevantes players do mercado nacional como os Bancos Itaú e Bradesco, Whirlpool, Mapfre, Natura, Unilever e outros.

 

Na prática, ele propicia uma imersão em profundidade no contexto dos atores envolvidos e busca a aproximação com a realidade do usuário, ampliando a assertividade das soluções propostas como inovação. Ao aplicar esse modelo, a empresa quer mapear o cenário do cliente: cultura, contextos, necessidades, experiências pessoais e, desse modo, compreender a sua necessidade. Mesmo aquela mais arraigada, que por vezes esse cliente nem tem a consciência de que possui, transcendendo desejos manipulados, modismos, etc.

 

Ótimo, mas… e dentre os “normais”? Leia-se aqueles que vivenciam a inovação na medida em que ela acontece se beneficiando de seus resultados sem muito entender como ela é gerada, o que se pode levar dessa prática para a vida? É simples, podemos aplicar o princípio central do design thinking, ou seja, a EMPATIA, como um veículo para fomentar a nossa consciência como agente de melhoria contínua, transformação e de inovação, claro.

 

Se entendermos que cada um de nós é um agente potencial de transformação social e junto disso considerarmos oKaisen (princípio da melhoria contínua), podemos fazer da prática da empatia o nosso novo modelo mental.  Ao levar essa prática para a vida, transcendendo a necessidade de apenas gerar soluções para os nossos negócios, estaremos aprendendo a aprender com o que vemos no outro. A olhar para quem nos cerca de forma mais humana, genuína e profunda fazendo da própria empatia o centro das nossas relações, isso no âmbito da vida mesmo. Veja, o Tim Brown, bãnbãnbãn da inovação, que diz: “Não se trata de uma proposta apenas centrada no ser humano; ela é profundamente humana pela própria natureza. O design thinking se baseia na capacidade de ser intuitivo, reconhecer padrões, desenvolver ideias que tenham um significado emocional além do funcional (…). ”

 

O desafio é esse: se começarmos o exercício de olhar através das lentes do outro na nossa rotina, exercendo a tolerância e praticando a empatia será que não fica mais fácil entender como se sente o nosso cliente? O que deseja o nosso público alvo? Que problema dele podemos ajudar a resolver? Acho que sim, e tento pensar de maneira abdutiva frente as mais variadas situações, com os mais variados indivíduos. É uma prática, requer constância, pode ser por vezes difícil, já que nos propomos a sentir a alegria e também as dores do outro. O bom é que sensibilidade é cumulativa e pode ser ingrediente para tudo na vida. Assim como a humildade, que acaba por vir ao perceber que muitas vezes é impossível entender tudo, captar todos os sinais, decifrar todas as demandas e por fim, entender que a grande moral dessa prática está pura e simplesmente em IMPORTAR-SE DE FATO.

Please reload

Destaques

10 dicas de conteúdos, testados, que engajam e vendem nas redes sociais

23/01/2019

1/3
Please reload

Posts Recentes

Please reload

Arquivos

Please reload

Tags

Siga a gente

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

Novo Hamburgo - RS

cintia@apipaconsultoria.com

(51) 99332-4742

soon-873316_960_720.png

Acompanhe nossas

mídias sociais

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • Branca Ícone LinkedIn