Empreendendo: Como testar ou validar seu modelo de negócio, na prática!

 

Uma metodologia recente vem questionando e desconstruindo um modelo tradicional utilizado para a criação de um negócio. Grande parte das empresas foram criadas baseadas em plano de negócios minuciosos, onde quase tudo era colocado em pauta, menos o consumidor em questão. Neste modelo tradicional, a atenção sempre foi mais voltada em criar um produto ou serviço que pudesse atender um público específico mas sem que este pudesse realmente ajudar na construção com a exposição dos seus reais interesses ou necessidades.

 

No modelo proposto pela medotologia “Lean Startup” a lógica é justamente colocar a opinião do cliente / feedback como estratégia para o processo de criação de uma empresa. Neste sentido faz se necessário testes de produto chamado produto mínimo viável (MVP) junto com clientes e parceiros para testar hipóteses, fazer pequenos ajustes ou até mudanças radicais, este último chamado “pivotar”.

 

Este método “enxuto” é baseado na necessidade de agilidade para o desenvolvimento de startups e também apoiado no sistema Toyota de produção produção enxuta. Assim, surgiu o Lean Startup ou Startup enxuta. O método tem como base 3 premissas: (1) o empreendedor aceita que tem uma série de hipóteses não comprovadas e que precisa testar e validar. Neste primeiro ponto ele, ao invés de criar um plano de negócio minucioso, desenha as suas hipóteses em um mapa, conhecido como “Canvas do Modelo de Negócio”. (2) A segunda etapa do processo é chamada “desenvolvimento de clientes”, neste momento a empresa vai até o mercado para pedir opinião aos clientes e parceiros sobre os elementos do modelo de negócios e apresenta um produto mínimo viável. Com base nas informações extraídas dos clientes a empresa pode ajustar as hipóteses ou no caso de mudanças radicais, “pivotar ”. Esse ciclo pode acontecer diversas vezes se necessário, porém com agilidade. (3) No último momento a empresa vai testar um produto mínimo viável no mercado. Lembrando que aqui o MVP já foi avaliado com uma parcela de possíveis clientes. Esta etapa é conhecida como “desenvolvimento ágil” e anda de mãos dadas com a etapa anterior, desenvolvimento de clientes.

 

Atualmente, muitas empresas criadas não passam do primeiro ano de existência. Um dos indícios é justamente porque as empresas utilizam o modelo tradicional onde o produto é preparado totalmente para ser colocado no mercado e aguardam a resposta dos clientes, a compra. Em contraponto com isso, o modelo enxuto busca a participação do cliente, através de feedback e opiniões. O produto neste caso é criado em um processo iterativo e incremental.

 

Contudo, é possível concluir que trazer o cliente para o centro do processo, fazendo ele participar ativamente no desenvolvimento do negócio pode resultar em resultados melhores e melhores chances de sobrevivência no mercado.

 

Quer testar ou validar um produto ou serviço novo, ou mesmo repensar o seu modelo de negócio? Conte com a Apipa Consultoria!

Please reload

Destaques

10 dicas de conteúdos, testados, que engajam e vendem nas redes sociais

23/01/2019

1/3
Please reload

Posts Recentes

Please reload

Arquivos

Please reload

Tags

Siga a gente

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

Novo Hamburgo - RS

cintia@apipaconsultoria.com

(51) 99332-4742

soon-873316_960_720.png

Acompanhe nossas

mídias sociais

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • Branca Ícone LinkedIn